Diário de Au Pair: Perdi o trem, quatro vezes!

Esse intercâmbio é uma coisa muito louca, ele dá oportunidades incríveis, que chegam a ser maiores do que muitas das coisas com as quais já sonhei, mas ele também trás muitos obstáculos. Talvez para fazer a chegada valer a pena, talvez pra nos fazer dar mais valor às coisas, ou talvez a vida só quer jogar na nossa cara mesmo que nada é fácil.

Esse fim de semana, como contei em post passados, foi o show do The Chainsmokers em NY, e como voltar pra casa no meio da noite não rola, pelo simples fato de não ter trens noturnos para a minha cidade, eu fui pra casa das minhas amigas em Long Island.

Foi muito legal, deu pra curtir a praia e o sol, botar a conversa em dia e etc. Mas a hora de voltar sempre chega e eu odeio. Não porque tenho que voltar pra casa, mas porque vocês não fazem ideia do trampo que é isso!

São três trens, duas baldeações e horários totalmente diferentes, se você perder um , já era! O próximo só chega daqui há uma hora.

Mas pra chegar até a estação precisa pedir um Uber ou um táxi. Em Long Island o taxista cobra a quantidade de pessoas no carro então normalmente pedimos Uber. “Ahh de boa, Uber chega rapidinho”. Não amigo, não nos Etados Unidos da América.

Eu tive que cancelar o primeiro Uber que pedi porque ele não ia chegar a tempo de pegar o trem, esperei então ficar mais próximo do horário do trem pra fazer o mesmo, mas começamos a discutir a possibilidade de a minha amiga vir pra cá comigo e nisso perdemos o segundo trem. Uma hora depois, pedimos outro Uber e advinha? Ele não chegou a tempo também!

Depois de três tentativas fracassadas conseguimos finalmente pegar o trem, fomos até a Penn Station, e de lá pegamos o trem pra próxima estação, pegamos um que saia antes do horário pra não correr o risco de atrasar, e graças a Deus fizemos isso, porque ele demorou cinco minutos pra sair e se o que tínhamos que pegar também fez isso, nunca chegaríamos a tempo de pegar o próximo trem.

Mas conseguimos que alívio, hora certa, plataforma certa, o trem está vindo. A gente entra, senta, o trem começa a andar e na primeira parada muita gente desce. O cara que recolhe os tickets grita mais uma vez, última parada!

Hã? Como asssim? Eu só teria como chegar no meu destino daqui há uma hora e meia!

Meu, quis me matar quando ele disse mais uma vez que aquela era a última estação e eu olhei o visor, pegamos a direção oposta, não dava mais tempo de voltar pra última estação pois o trem que precisava já tinha partido, e o próximo só saia dali uma hora e meia!

É engraçado parar pra pensar nessas coisas, quando eu saí do interior e fui morar em São Paulo, morria de medo de não saber me locomover pela cidade, de não aprender a usar o transporte público e no fim tirei de letra, mas antes de vir pra cá, não cheguei nem de longe a pensar que passaria por problemas assim!

A gente se ilude, a gente aprende, a gente cresce. Agora eu sei que a plataforma que vai pra minha cidade também passa um trem pro lado oposto cinco minutos antes 👍

Anúncios

Escrito por

Big City Lover, Fashion Student in São Paulo, Brazil, ex- Au Pair in New York. Living and sharing aall my experiences and ideas over here. Be welcome into this amazing journey called life with me! Don't forget to check instagram and Youtube for more.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s