Diário de Au Pair: Como foi Viajar com a Host Family

Na última semana de agosto meus host parents e as kids estavam de férias e todos nós fomos pra uma casa na praia na Virgínia. Eu, como uma boa Au Pair que nunca tinha viajado com host family, e sempre leio as histórias ou melhor, pesadelos do grupão, já estava preparada pra arrancar cada fio de cabelo da minha cabeça.

Mas graças a Deus eu só estava preparada mesmo, porque se tivesse sofrido de antecipação ia ser um total desperdício da minha paz. Ao contrário do que eu tinha imaginado, viajar com a host family me proporcionou uma das semanas mais tranquilas desde que cheguei nos EUA. Do momento em que a gente pisou na Virgínia até o segundo em que deixamos a casa, tudo foi muito agradável.

Eu estou falando isso pois antes de embarcar nessa aventura, todo mundo me disse pra pedir pra ficar em casa sozinha ou tirar férias ao invés de me juntar a host family, já que “seria muita loucura” e eu ia “trabalhar demais”. Mas desde pequena eu prefiro seguir minhas intuições e aprender com as minhas expêriencias, e ainda bem que nssa situação eu decidir seguir a voz dentro de mim, porque valeu cada segundo… Eu vou contar pra vocês exatamente o que aconteceu:

Dirigimos nove horas pra chegar na Virgínia, minhas kids dormiram super pouco, o baby não pregou os olhos a viagem toda, e já que todos nós tínhamos acordado às quatro da manhã vocês podem imaginar que a viagem resultou em nada menos do que choro em 80% do tempo, né?!

Esse dia eu trabalhei 12 horas, direto, num carro com mais cinco pessoas, sendo três delas crianças fazendo birra, e muuita mala. Chegando lá, eu descarreguei tudo, subi três andares com as malas, ajudei a colocar tudo nas gavetas, etc. Mas vamos aos poréns, minha fofa me fez trocar de lugar com ela: eu fui na frente e ela foi atras aguentado as crianças, me mandava dormir a cada vinte minutos, e, no fim do caminho, foi o que eu acabei fazendo.

Chegando lá a casa era mara,assim que entrei já saí filmando tudo bem rápido, descarreguei o carro e fiquei off.

Fui pro meu quarto, quarto só meu e banheiro compartilhado com os fofos. Essa parte foi péssima, já que eles deixaram as kids usar aquele banheiro todos os dias, apesar delas terem o próprio, e o cômodo virou a própria praia de tanta areia, além de que eu conseguia ouvir as crianças gritando no banho todas as manhãs.

Mas na real gente, as reclamações acabam aqui porque  eu tive quarto só meu, eu trabalhei não mais que seis horas por dia, comecei meu turno todos os dias as dez da manhã (ou later) e, nesse pontodo dia,  minhas kids ja estavam de banho tomado, roupa trocada e já tinham se alimentado, e mais importante, elas estavam tão ocupadas com os tios e primos que nem lembravam de mim, na maioria das vezes nem queria minha ajuda.

Eu assisti a televisão, até demais eu diria, fui pra praia, pra piscina, fui fazer compras e até montei um quebra cabeça. E por várias vezes a fofa me disse que era pra aproveitar que as férias também eram minhas, e mesmo negando, e não trabalhando tanto assim, no fim da semana ainda ganhei um dinheiro extra que totalmente não era necessário, mas foi de muito bom grado haah

Anyway, eu sei que muda de família pra família mas a moral da história de hoje é: não tome suas decisões baseado na vida de outras pessoas. Se eu tivesse escutado todo mundo ou tomado uma decisão no que os outros acham melhor eu teria perdido uma semana das minhas férias em casa, já que eu não tinha grana pra ir a lugar algum, e com obras, porque a host family reformou o chão da casa enquanto estávamos fora.

Mas eu decidir ir e acabei por conhecer um lugar novo, ir pra praia, passar meus fins de tarde na jacuzzi e ter uma semana maravilhosa…

Entenderam? Espero que sim e que tenham gostado e a gente se vê no próximo post. Beijinhos!

Anúncios