Diário de Au Pair: Uma Batalha Por Dia!

Hoje eu tive um dia meio crap, na real minha semana tá sendo bem difícil de aturar, cada dia parece que o peso nas costas fica um pouquinho maior.

Eu queria poder trazer só coisas boas aqui pro blog, mas se eu fizesse isso estaria mentindo pra mim, e pra vocês. A vida é feita de altos e baixos, ela não é o que a gente posta no Instagram, pelo menos não cem por cento do tempo.

Quem me acompanha sabe o quanto eu sou grata por toda essa experiência de Au Pair e do quanto eu gosto da minha família. Mas só quem convive comigo, dentro da minha casa, sabe a barra que é na maior parte do tempo.

Meus fofos trabalham demais, tem rotinas loucas, precisam demais de mim, mudam os planos de última hora, não ficam sozinhos muito tempo com as kids (não por maldade, eles ficam com as kids, mas sempre precisam de mãos extras).

Mas toda essa dificuldade que eles têm de cuidar sozinhos das crianças, é o que eu tenho que lidar todos os dias da hora que as crianças acordam, até a hora que elas vão pra cama (de novo, não me levem a mal, minhas crianças são a minha paixão, mas três crianças pequenas são um trabalho da p*).

Outra coisa é, que desde um pouco antes do meus segundo ano começar (oito de agosto) eu estou com uma homesick cada vez maior, e com o começo do meu segundo ano minha host family foi confiando mais em mim, e me dando mais responsabilidades e ‘relaxando’ mais com algumas coisas. E o que antes era uma ajudinha tá virando uma obrigação, que nem devia ser minha em first place.

Outra coisa louca aconteceu recentemente: eu finalmente consegui fazer um curso que eu queria muito, em New York City, porém tive que pedir pra ter todos os sábados livres, e por isso todas as 45 horas que eu trabalhava de segunda a sábado, agora são usadas de segunda a sexta e sábado eu acordo cinco da manhã pra ir pro meu curso, levo duas horas e meia até NYC,  pego dois trens e um metrô até a facul e depois faço o caminho todo de volta com uma pasta gigante, quando a semana termina eu tô só o pó.

Alem do mais, é temporada de futebol do meu menino e ele tem jogo toda sexta a noite até às nove, então meu schedule que era light nas sextas, agora começa de manhã e vai até quase dez da noite.

‘Ahh mas você tá reclamando dessas coisinhas?’ Estou, porque eu estou física e mentalmente exausta, e além de todas essas coisas, meus hormônios andam loucos por causa do implante, ando ficando muito fraca, não consigo mais malhar quase nada, etc…

A lista é grande e eu não quero preocupar ninguém. Mas diariamente eu vejo pessoa (vários tipos diferentes de pessoas) reclamando que as Au Pairs reclamam demais.

Primeiro eu queria dizer que só quem está aqui como au pair entende a barra que é esse programa, eu poderia explicar aqui de mil maneiras diferentes, mas tem coisas que só podem ser aprendidas com vivência, e não porque somos melhores que quem ainda não está no programa.

Eu achava que tinha entendido tudo desse programa antes de vir, achava que minha experiência seria perfeita porque eu daria o meu máximo, achava que porque eu batalhei muito eu teria um ótimo retorno…

Pra minha surpresa, eu estava errada em todas as coisas e experiência de pessoa alguma poderia me fazer entender e criar uma opinião sobre esse intercâmbio.

Em segundo lugar eu queria dizer que mesmo estando aqui e conhecendo muitas amigas com problemas parecidos nenhuma delas é capaz de resolver meus problemas, mesmo estando aqui há um ano existem coisas que eu ainda não aprendi a lidar, que eu não sei como as coisas vão ficar, não sei se a homesick vai passar, não sei se vou conseguir me distrair ou se eu vou entrar em colapso com meus problemas… Mas eu sei de algumas coisas:

1. Eu não vou desistir.

2. Eu tô sozinha nessa, não há nada que ninguém possa fazer pra me ajudar, as pessoas podem me aconselhar ou me dar um ombro pra chorar, mas não existe uma solução que caiba a ninguém além de mim mesma.

3.

A vida não é uma competição de problemas, e tudo isso é temporário. Minha mãe sempre me fala que Deus fala com a gente a todo tempo, nas coisas menos esperadas…. Acho que Deus estava tentando falar comigo pelo pinterest essa semana hahah 💕

Espero que tenham entendido, beijos e até a próxima!

Anúncios